quarta-feira, 3 de outubro de 2007

E se fosse o meu Relógio?

Relógio! Que Relógio? Não tenho Relógio, e nem vou ter mais. Depois que os celulares passaram a mostrar as horas, não tenho mais marca de bronzeado no braço esquerdo e nem risco de sofrer de alergia de pulseira made in China.

Mas, vamos lá: Mr Mason ficou indignado com a indignação do Luciano Huck e soltou os cachorros nele. É, é isso ai! Com a Internet agora a gente pode responder aos desabafos feitos em jornais de grande circulação.

Tudo bem que ele tenha dito muita coisa que realmente faz sentido num país onde existe um fosso tão grande entre as classes sociais. Mas praticamente criminalizar o Huck por ter condições de ter um Rolex já é uma coisa bem diferente, é inversão de valores. Vivemos num país capitalista, quem paga impostos é gente de bem, quem assalta é criminoso.

O Huck vivia até agora numa Disneylândia particular e caiu na real de que rico não pode andar nas ruas, mesmo em bairros como os Jardins em São Paulo, só se for com segurança particular como os grandes astros de Hollywood. Não consigo ver nele uma pessoa tão odiosa quanto quer levar a crer o Mason, afinal foi o primeiro apresentador de tv que vi pedir licença para entrar na casa de alguém, mesmo que virtualmente. Se ele pode comprar um Rolex por semana tem meus parabéns, mas vida ele tem só uma e não importa se o bandido tinha um 38 ou um porrete, a intenção é matar caso não aja cooperação.

Ser contra a injustiça da distribuição de renda é uma coisa, pegar um cidadão honesto pra judas por causa disto é outra. Inveja é uma coisa feia e nunca levou ninguém pra frente. Como o Cocadaboa é um blog humorístico, acho que não existe razão para o levar tanto a sério a menos que ele mude de ramo.

2 comentários:

Fernando M.A. disse...

Com os celulares retornamos ao século desenove, com os relógios de bolso, só falta as correntinhas para ser igual. Sobre o Luciano Huck, ele em si fez o que qualquer um de nós fariamos se fosse roubado, reclamaria e ficaria injuriado, assim recliminar a ação dele é não permitir ninguém de reclamar. No meu ver o maior problema desse caso é o tamanho que tomou, fazendo algo que acontece em praticamente todos locais do mundo como um evento singular, fazendo parecer que o real problema do Brasil são esses assaltos, não a miséria que ajuda a criar os assaltantes, atacando o sintoma, não a causa, assim só escondendo o verdadeiro problema que tem que ser resolvido.

Aguinaldo disse...

Realmente não tinha pensado nisto, mas a vantagem do celular sobre o relógio de ouro do século XIX é que agora podemos tirar fotos, mesmo que a pessoa não tenha crédito para ligar, pode registrar o momento em que vive, mesmo que não se dê conta disto.

O Luciano Huck é objeto de adoração da mídia, ele trabalha justamente na própria mídia, ou seja ele é famoso. O que acontece com as celebridades tem uma importância exagerada infinitamente. o lado bom disto é que a sociedade acaba discutindo estes tipos de acontecimentos que de outra forma continuariam esquecidos. De qualquer forma, se fosse comigo ou contigo, teríamos apenas os amigos e familiares para desabafar e a vida seguiria normalmente.

O nosso maior problema é apenas a educação, e como um povo educado não vota em qualquer político e como a melhoria da educação depende de políticos, não vejo uma saída fácil a curto prazo para este tipo de problema.

Google Analytics

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

wibiya widget